"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las."
Voltaire

tradutor

sábado, 18 de junho de 2011

SER CRIANÇA É SER ADULTO?


A criança, por uma razão lógica, não consegue realizar funções que uma pessoa mais velha consegue com destreza. No entanto, há muitas pessoas que acham essa afirmação falsa. Impõem aos filhos afazeres desproporcionais com a idade, restringindo-lhes o direito de ser criança.

Com o passar do tempo, costumes antigos foram sendo esquecidos. Brincar não tem mais o mesmo significado de antes. Não é jogar bola, pular corda, correr, gritar “te peguei” no esconde-esconde. Hoje, “brincar” é sinônimo de assistir televisão, DVD, mexer no computador. Essa é a alegria da criança moderna. E, quando ela sai disso, é considerada antiquada pelos colegas.

Segundo pesquisa encomendada pela multinacional Unilever, as crianças no Brasil brincam pouco. Dessa pesquisa quase 97% das crianças preferem se divertir com aparelhos eletrônicos. De acordo com a psicóloga Ann Marie Guilmette, ver televisão não é brincar. E quando em excesso, simplesmente afeta a capacidade de criação e imaginação dos pequenos.

Já certas pessoas defendem a ideia de o filho ingressar o quanto antes no mundo adulto. Pensar na crescente concorrência profissional desde cedo é a chave para o sucesso, pois faria com que a criança fosse estimulada a lutar contra isso. Brincar menos, e estudar mais.

Ao matricular a criança em cursos de computação, de línguas, de dança, os pais privam-na de se comportar como tal. Brincar faz bem para o desenvolvimento da criança, e é um ótimo medidor de saúde, diz Brian Sutton-Smith um dos mais renomados educadores dos EUA. Enquanto isso, crianças entre 7 e 14 anos precisam trabalhar para auxiliarem no sustento familiar. Verifica-se um verdadeiro contraste social no Brasil.

Enfim, ser criança hoje não é fácil. Se a renda não for suficiente, é necessário trabalhar. E renunciar a toda infância, instante único de fantasias. Adiar esse pequeno espaço da vida de alguém para se alcançar o outro lado da ponte o mais rápido é irracional. É irracional transgredir o tempo da criança para formá-la, moldá-la ao mundo formal. Tudo no seu tempo. Afinal, ser criança não é ser adulto.

VÍDEO: