"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las."
Voltaire

tradutor

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

FERIADOS EM EXCESSO: ISSO REALMENTE É PRECISO?

O Brasil possui um dos calendários com o maior número de feriados do mundo ao ano. Fato este, que prejudica certas áreas do país, ao mesmo tempo que beneficia outras. Isto, de certa forma, incomoda alguns grupos sociais que veem nos feriados nacionais e locais um grande estorvo ao progresso da coletividade. Mas, será que causam problemas mesmo?

A ideia básica da criação do “dia de férias” (ou “semana de férias”), era a de comemorar importantes datas do passado. Uma boa oportunidade para relembrar vultos históricos e aprender mais sobre a história do país. Porém, com o tempo, esse costume foi sendo abandonado. A preguiça de se repassar a cultura nacional para as crianças, foi sendo incorporada aos poucos. E, com isso, algumas leis foram juntas. Atualmente, a federação, pela Lei núm. 10607/2002 estipula como feriados nacionais oito datas: 01/01-Confraternização Universal; 21/04-Tiradentes; 01/05-Dia do Trabalho; 07/09-Independência do Brasil; 12/10-Nossa Senhora Aparecida; 02/11-Finados; 15/11-Proclamação da República e 25/12-Natal.

Além dessas datas, os municípios podem propor mais quatro feriados regionais. Em todos eles, o trabalho é proibido. Claro, com exceção aos de caráter contínuo como serviços hospitalares, transporte público, saneamento. Muitos são à favor dos feriados, devido ao fato de serem beneficiados por eles. Entretanto, como tudo possui um lado ruim, para a União, encerrar o expediente em dias úteis geram perdas.

Segundo o professor de Varejo da FGV, Daniel Plá, – em entrevista à Agência Brasil – só com os feriados o Brasil deixará de arrecadar em 2012 cerca de R$ 50 bilhões. “Os comerciantes de shoppings centers são os que mais ganham, enquanto que os comerciantes de lojas de rua são os que mais perdem”, diz. Então, alguém contraporia: Têm países desenvolvidos com muitos feriados também, e daí! Certo. No entanto, esses países, para superarem tais perdas, criaram uma estrutura de recuperação se lucros sobrepondo os dias de folga. Exemplo, China e EUA.

Por fim, o feriado prejudica o balanço financeiro do Estado. E, de uma forma ou de outra, futuramente, ele será tributado na conta de cada cidadão. Mas, se não há como fugir dele, porque não usá-lo de maneira oportuna... Descansar, pôr as tarefas do trabalho ou de casa em dia, fazer um churrasco com os amigos, é uma boa pedida. Afinal, se é “dia de férias”, e tem carnaval e comida à vontade, não existe distração melhor com aspectos românicos para passar essa data.