"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las."
Voltaire

tradutor

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

TECNOLOGIA: COMO O SER HUMANO USA?


O uso consciente da inteligência humana provocou uma série de inovações tecnológicas na vida das pessoas, tanto para o bem quanto para o mal, consequentemente. Assim, o perfil da sociedade veio se fazendo desde a invenção de coisas que hoje até parecem banais, tal como a roda. A preguiça do homem aliada as suas experiências permitiu-lhe o controle sobre certas circunstâncias para delegar, enfim, melhor sua vida.

A invenção das máquinas sejam elas de transporte físico – carros, aviões, navios – ou de transportes de dados – internet, tevê, rádio –, influenciaram positivamente no tempo real do homem. Seus afazeres ficaram mais práticos e menos dispendiosos, espacialmente. Dessa forma, otimizar esse tempo real nas suas obrigações diárias com mobilidade, segurança e conforto aumentam consideravelmente seu nível de vida.

Virtualmente, o acesso a informações via rede interativa de computadores é a mais alta expressão da expansão tecnológica. E o homem tem feito usufruto disso, especialmente para lucrar em cima dela. Entretanto, para algumas pessoas, se controlar diante do magnífico mundo da “recíproca digital”, isto é, da mágica sedução eletrônica é bem difícil. Daí a fácil manipulação das massas através dessas redes interativas.

A falta de criticidade no meio social provoca a estagnação e o conformismo pela situação atual. Mesmo que esta seja ruim, a uniformidade dos pensamentos impossibilita mudanças. A tevê, o rádio auxiliam nessa alienação do homem – a tecnologia favorecendo a exploração, no caso, para a mídia. Contudo, isso seria menos eficaz se a população usá-se racionalmente os recursos que lhe são dispostos para se informarem e formarem, então, opiniões por intermédio de redes sociais, jornais digitais e a comunicação em geral.

Por fim, o alto poder tecnológico hoje disponível afeta de diferentes maneiras a vida do homem. Se o uso das variadas tecnologias não fossem feitas ao acaso, com uma finalidade específica ao menos, com certeza o rendimento delas seriam melhores. O homem pode maximizar seu conforto, sua qualidade de vida. Basta dar prioridade as tecnologias importantes para seu cotidiano. Pena que ele não vê isso assim.